domingo, 24 de abril de 2016

Qual a diferença?


Hoje o assunto é sal!
Existem muitas variedades, mas aqui nós vamos focar em tipos, que são mais utilizados. 


Sal refinado

É o sal grosso que foi moído e refinado. O que isso significa?
O refinamento é adicionar substâncias químicas para torná-lo mais branco e fino, a aparência fica melhor, mas o valor nutritivo não.
Nesse sal é necessário adição de iodo, pois, não possui naturalmente.
Esse sal é extraído da evaporação da água do mar.
Tem uma alta concentração de sódio e pode ser encontrado facilmente, por um preço super acessível.

Sal marinho

Tem essa aparência mais juntinha. É um sal natural, que não sofre mudanças nem adições químicas ao longo da fabricação.
Ele contem iodo naturalmente, e inúmeros sais minerais, o que o torna mais nutritivo e saudável.
Esse tipo de sal é extraído de minas subterrâneas.
Ele é vendido na forma de sal grosso, custando em torno de R$23,00 o quilo
E em forma de refinado à mais ou menos R$6,00 o quilo.

Sal do Himalaia

O sal do Himalaia virou uma febre nos últimos meses. 
Ele é retirado dos pés da montanha que um dia foi banhada pelo mar. Sua cor rosada se dá devido a presença de ferro e manganês, ele contem outros sais minerais que o tornam mais puro que o refinado. E o mais importante: tem 50% menos sódio que o sal refinado!
Ele é bem caro, custa em torno de 40 reis o quilo... Mas pode variar muito de um lugar para outro, vale a pena pesquisar e experimentar. 

Flor de sal

Esse é considerado um condimento gourmet. Apesar de ter essa aparência craquelada, ele é mais frágil que o sal grosso.
É considerado o sal mais puro que existe, pois, não passa por nenhum processo industrial e até sua retirada é artesanal.
É mais usado na finalização de pratos, tanto doces, quanto salgados.
Esse é o mais caro da lista, tendo um preço de aproximadamente R$25,00 cada 350gr



Já visitou nossas páginas hoje?
Face: Entre Panelas e Amigos
Instagram: Entre Panelas e Amigos



Nenhum comentário:

Postar um comentário